‘A Serva’, vencedor de ‘Oscar do Vaticano’, estreia hoje nos cinemas do Brasil

Produzido na Espanha, 'A Serva' conta história de santa do século 19 que desafiou costumes do seu tempo para defender e proteger mulheres em vulnerabilidade social.

'A Serva', vencedor de 'Oscar do Vaticano', estreia hoje nos cinemas do Brasil
'A Serva', vencedor de 'Oscar do Vaticano', estreia hoje nos cinemas do Brasil

Enquanto a atenção mundial se volta para a aguardada entrega do Oscar em Hollywood, a Igreja Católica já revelou o vencedor de seu próprio “Oscar”: o filme espanhol “A Serva”. A produção, que conquistou o título de melhor longa católico na edição de 2024 do Prêmio Mirabile Dictu, chega hoje aos cinemas brasileiros, distribuído pela Kolbe Arte.

O Prêmio Mirabile Dictu, iniciativa da produtora Liana Marabini e patrocinado pelo Pontifício Conselho para a Cultura do Vaticano, celebra o cinema católico desde 2010. “A Serva” retrata a vida de Vicenta Maria, uma religiosa do século 19 na Espanha, que desafiou as convenções sociais de sua época para proteger mulheres em situação de vulnerabilidade.

Em meio a uma Espanha assolada por crises política e econômica no século 19, o filme, dirigido por Pablo Moreno, destaca a atuação de Vicenta Maria. Desafiando os padrões da época, ela se dedica a ajudar mulheres que migravam para centros urbanos em busca de melhores condições de vida e trabalho.

Moreno, que esteve no Brasil em 2022 para lançar “O Santo de Todos”, expressou sua surpresa e satisfação ao ser contatado por uma religiosa brasileira, Ir. Sabrina, para contar a história da fundadora das Religiosas de Maria Imaculada. “É uma temática muito atual”, afirma o diretor.

Ao descrever Vicenta Maria, Moreno destaca sua postura intelectual elevada, ressaltando que ela era “uma mulher extraordinária”. Educada nos padrões femininos da época, a jovem desenvolveu-se nas artes e no conhecimento multidisciplinar, revelando também um grande coração e sensibilidade social.

A trama do filme, distribuído pela Kolbe Arte, segue a história de Lera, uma trabalhadora doméstica que compartilha a história de Vicenta María López Vicuña na cela de um quartel da Guarda Civil. Esta, por sua vez, é a fundadora das Religiosas de Maria Imaculada, dedicadas há 150 anos a seguir o exemplo da santa, promovendo o bem-estar de mulheres que buscam um futuro melhor no serviço doméstico na capital.

Assista ao trailer:

Leia também: