‘Ninguém Sai Vivo Daqui’, de André Ristum, tem estreia mundial em Festival da Estônia

O longa-metragem é livremente inspirado no livro "Holocausto Brasileiro", de Daniela Arbex.

Fernanda Marques no filme
Fernanda Marques no filme "Ninguém Sai Vivo Daqui" (Foto: Marina de Almeida Prado)

O filme “Ninguém Sai Vivo Daqui”, dirigido e escrito por André Ristum, terá sua estreia mundial no Black Nights Film Festival, na capital da Estônia, Tallinn, na categoria Critics’ Picks Competition Programme. Produzido por Sombumbo, TC Filmes e Gullane, o filme é uma livre adaptação do livro “Holocausto Brasileiro” de Daniela Arbex. A trama se baseia em eventos reais, utilizando elementos de ficção para narrar a história do hospital psiquiátrico “Colônia” em Minas Gerais, que realizou internações injustificadas e torturou pacientes, levando à morte de mais de 60.000 pessoas.

Andréia Horta no filme "Ninguém Sai Vivo Daqui" (Foto: Marina de Almeida Prado)
Andréia Horta no filme “Ninguém Sai Vivo Daqui” (Foto: Marina de Almeida Prado)

A première internacional do filme ocorrerá em 14 de Novembro, com a estreia no Brasil programada para 2024. André Ristum aborda de maneira impactante os horrores ocorridos na instituição, expondo a brutalidade e a falta de humanidade que marcaram esse período sombrio da história do Brasil. A estreia no Black Nights Film Festival representa um reconhecimento internacional da importância dessa obra cinematográfica ao abordar um tema histórico e social sensível e pertinente.

Leia também: