Publicidade
Início TV Lucas e Orelha vencem o 'SuperStar' 2015

Lucas e Orelha vencem o 'SuperStar' 2015

Publicidade

Quatro bandas e apenas uma vaga para ser a nova estrela do cenário musical brasileiro. Assim foi a grande final do ‘SuperStar’ 2015, que aconteceu neste domingo, dia 12. Em uma noite repleta de emoção, talento e disputas acirradas, a banda baiana Lucas e Orelha foi coroada como a grande campeã da segunda temporada do reality musical. As quatro finalistas, Dois Africanos, Lucas e Orelha, Scalene e Versalle, garantiram um show a altura do talento de todas as bandas que passaram pelo palco do ‘SuperStar’.

Publicidade

“Esta temporada foi incrível pois tivemos bandas de todo o país representando a diversidade musical brasileira. Além disso, mostraram um nível técnico muito bacana, tanto que quase 60 músicas autorais foram apresentadas durante a temporada. Foi emocionante até o último programa”, disse Dico de Oliveira, diretor geral do ‘SuperStar’.

A final aconteceu em três rodadas. Na primeira, a TOP 4, as quatro bandas se enfrentaram e a menos votada deixou a disputa. Essa batalha inicial foi regida por músicas autorais. Versalle abriu a noite com “Marte” e conquistou 56% dos votos. Depois foi a vez da dupla Lucas e Orelha cantar “Dependente”, garantindo 57%. A Scalene também viu o telão subir com 60% dos votos ao cantar “Nunca apague a luz”. Em seguida, foi a vez da Dois Africanos animar a noite com “Todos Humanos”. Com 54% dos votos, a banda ficou em quarto lugar no ranking e deixou a competição aplaudida de pé pela plateia.

A Malta, vencedora da primeira edição do programa, subiu ao palco para relembrar sucessos como “Diz pra mim”, “Memórias” e “Supernova”. Para Bruno Boncini, vocalista da banda, a participação no programa fechava um ciclo. “Estamos fazendo sucesso graças a vocês e a essa galera que está dando a maior força. Estamos aqui encerrando um ciclo e começando um novo. Já estamos lançando nosso segundo CD”, disse ao relembrar a trajetória.

Na sequência, as três bandas salvas pelo público se apresentaram novamente no TOP 3. A banda Versalle voltou ao palco e garantiu 53% com a composição própria “Tão Simples”. Os versos da também autoral “Por que?” deram 59,87% dos votos para Lucas e Orelha. Já a Scalene se manteve no programa com 59,40% dos votos depois de apresentar a música “O Legado”. Desta vez, foi a banda Versalle que saiu da competição.

Os três jurados, Sandy, Thiaguinho e Paulo Ricardo, estavam emocionados com tudo que viram e viveram nas últimas semanas. “Eu amei testemunhar esse acontecimento musical que foi o ‘SuperStar’. Eu sabia que era uma competição de alto nível, mas eu não esperava ver um trabalho tão consistente, bem feito e bem executado de todas as bandas. Com certeza estou saindo diferente do que cheguei. Aprendi e me inspirei muito, me deu até vontade de voltar logo aos palcos”, afirmou Sandy.

Já Thiaguinho garante que ter vivido uma experiência parecida o deixou ainda mais nervoso. “Foi uma honra poder participar de um programa assim. Eu, que já estive do outro lado, hoje ajudei a escolher bandas que podem fazer parte da nossa música e da nossa vida. Temos um leque de artistas que têm a possibilidade de fazer sucesso no país e, se Deus quiser, daqui a uns anos vou ver esses caras fazendo sucesso e terei orgulho de ter feito parte dessa história também”. Paulo Ricardo adorou a “alta qualidade” do que foi apresentado nesta temporada. “O ‘SuperStar’ é um programa que ousou ao apostar nesse formato de bandas e que sem dúvida revelou uma série de talentos que podem mudar a cena musical. Fico muito contente, como fã de rock brasileiro, por essa injeção de adrenalina e de renovação na cena musical.”

A emoção já estava a mil quando a última rodada da noite começou. As duas bandas mais votadas, Lucas e Orelha e Scalene, se apresentaram em um duelo emocionante e marcaram a grande final com apresentações corajosas, onde as músicas autorais, mais uma vez, deram o tom. A Scalene animou o público ao cantar “A Luz e a Sombra” e conquistou 55% dos votos. Mas a noite era de Lucas e Orelha, que levantaram a plateia com “Menina Nerd”, e rapidamente viram o ponteiro do ranking subir para 64%, garantindo a vitória para os baianos. A dupla vencedora cantou mais uma vez e, emocionados, apresentaram a música “Presságio” para celebrar a conquista.

“Foi surpreendente termos ganhado o programa! Nesse momento, a gente só tem a agradecer ao Brasil, que entendeu a nossa verdade no palco”, disse Lucas. “Também quero agradecer ao Brasil, mas antes de mais nada quero agradecer ao meu coroa e à minha mãe que está em casa. Muito obrigado por tudo. Acho que vou te dar uma vida melhor agora, mãe”, falou Orelha, emocionado.

Fernanda Lima acredita que todos ganharam com a competição. “No ano passado, eu já achei maravilhoso, mas esse ano parece que as bandas já chegaram muito preparadas e com uma qualidade elevada. Acho que todo mundo, até quem não ganhou, está se sentindo satisfeito por fazer parte desse projeto e chegar até aqui, porque acho que todos eles têm futuro. Foi emocionante e amei participar de novo do ‘Superstar’.” A paixão de André Marques pela música só cresceu com o convívio com as bandas. “É muito legal trabalhar com aquilo que se gosta. Eu tenho a chance de unir duas paixões: a música e a apresentação. Todas as músicas do SuperStar já estão na minha playlist e vão continuar na de todos os brasileiros”. Já Rafa Brites, que estreou este ano no programa, foi só emoção. “Essa final me tocou muito porque tínhamos bandas de lugares diversos. Nossas finalistas eram da Bahia, de Rondônia, de Brasília e da África. Eu fiquei muito emocionada em participar e acho que qualquer um que vencesse merecia. É bom ver os meninos da Lucas e Orelha apesar de serem tão novos, terem tanta maturidade. Terão uma carreira brilhante, tenho certeza”, finalizou.

Publicidade