Publicidade
Início TV Ronald Rios fala de sua saída do ‘CQC’ em vídeo no YouTube

Ronald Rios fala de sua saída do ‘CQC’ em vídeo no YouTube

Ronald Rios publicou um desabafo em vídeo no seu canal do YouTube para falar sobre sua saída do programa "CQC".

Publicidade

Ronald Rios publicou um desabafo em vídeo no seu canal do YouTube para falar sobre sua saída do programa “CQC”, da Band, no fim de 2014.

Publicidade

Em um primeiro momento, Ronald relembrou os fatos marcantes de sua trajetória no “CQC” e diz que não se arrependeu de ter feito parte do programa: “Entrei no CQC, fiz umas matérias boas, umas matérias engraçadas de verdade, me envolvi numas confusões com políticos, seguranças, policiais, cobri Eurocopa, Copa do Mundo. Até interpretei um diálogo de Pulp Fiction, em português, com o Samuel L. Jackson. Enfim, foi irado. Foi uma série de grandes experiências”.

Ele relatou que não ficou preocupado quando começou a sair na imprensa as primeiras notícias sobre sua demissão: “Em vez de ficar p… (sic), eu abracei isso como uma chance de recomeçar a vida. Três anos é muito tempo”.

Ronald Rios revelou que sente uma mágoa da Band por conta da edição do especial de um ano do “CQC”. Ele não gostou e na ocasião reclamou nas redes sociais quando viu que sua reportagem, na Faixa de Gaza, ficou fora do especial: “Mais da metade do que passou no especial não serve nem pra limpar o c… do meu cachorro. Eu fiquei de fato bem p…! Foram cinco dias em Israel, mais quatro dias em Gaza. Em Gaza, eu vi bomba caindo a três, quatro quadras perto de mim”.

E contou ainda já que recebeu propostas de outras duas emissoras e que a própria Band gostaria de tê-lo em seu casting de jornalismo. Mas Ronald preferiu voltar a escrever seus roteiros. Depois finalizou afirmando que lembra-se de Gaza quando ouve um avião voando baixo: “Ninguém nunca me perguntou como é que eu estava, nem me ofereceu nenhum tipo de ajuda. Até aí, tudo bem. É um programa de TV, não é uma ONG do Bono Vox. Mas quando não reprisaram a matéria no especial do CQC, isso foi uma facada nas minhas costas. Eu estou falando de três pessoas, da equipe de reportagem, que por pouco não voltaram para suas famílias”.

Publicidade