Publicidade
Início Cinema ‘Três Vidas e Um Sonho’: Filme mostra independência de pessoas com Síndrome...

‘Três Vidas e Um Sonho’: Filme mostra independência de pessoas com Síndrome de Down

Documentário dirigido por Marcelo Galvão estreia 30 de junho no CineSesc e também chega às plataformas digitais.

Publicidade

Estreia dia 30 de junho no CineSesc, em São Paulo, e nas principais plataformas digitais como iTunes, Google, Now, Looke, Vivo Play para compra e locação (a partir de R$12,90), o novo filme de Marcelo Galvão, “Três Vidas e Um Sonho”. O documentário mostra a vida dos personagens do longa-metragem “Colegas”, também dirigido por ele e lançado em 2012, e conta as histórias das mães dos protagonistas e suas relações com os filhos com Síndrome de Down.

Publicidade

“Três Vidas e Um Sonho” é emocionante, que traz uma lição de vida e toca em um tema que é inerente a toda mãe que tem filho com Síndrome de Down: como meu filho vai ficar quando eu partir? Acredito que este filme é o registro da preparação delas para este momento”, afirma o diretor Marcelo Galvão.

"Três Vidas e Um Sonho": Documentário sobre personagens do filme "Colegas" (2021) estreia dia 30 de junho (Foto: Divulgação)
“Três Vidas e Um Sonho”: Documentário sobre personagens do filme “Colegas” (2021) estreia dia 30 de junho (Foto: Divulgação)

O projeto do documentário, que surgiu como um estudo para as filmagens de “Colegas” há mais de 10 anos, mostra para o público a independência de pessoas com Síndrome de Down, além de enfrentar preconceitos, estereótipos e promover a igualdade.

“‘Colegas’ quebrou muitos paradigmas. A forma como os atores e a atriz foram expostos, fez com que as pessoas reavaliassem a Síndrome de Down. O filme ajudou e ainda ajuda as pessoas a mudarem o pensamento”, completa o diretor.

Pôster do filme “Três Vidas e Um Sonho”, que estreia 30 de junho no CineSesc, em São Paulo e nas plataformas digitais

Com Ariel Goldenberg, Breno Viola e Rita Pokk no elenco, “Três Vidas e Um Sonho” participou do Calcutta International Cult Film Festival (2021) na categoria “Best Documentary”, além do L’age d’Or International Arthouse Film Festival (2021) também na mesma categoria. A produção é da Gatacine com distribuição da O2 Play.

Leia também:

Publicidade